piratária videos

Loading...

domingo, 7 de junho de 2009

D.esprecio E.terno S.oportamos K.reando Ä.lgun R.uidoso G.rito Ä.nimal



L.M.C. - Fale um pouco como, quando e porque surgiu a D.E.S.K.Ä.R.G.Ä?

Pablo - Olá Manë, antes de mais nada Obrigado pela Amizade que nos Brinda, a banda se inicia em dezembro de 2003, na casa de um amigo que tinha uma bateria, assim, junto a outras pessoas pensamos em fazer algo a longo prazo que converteria numa ideia clara, infelizmente, desta formação só eu ( Pablo ) era de Mar Del Plata, e os outros por motivos pessoais não estão mais. No princípio foi tudo improvisado, e o passar do tempo, as ideias e pensamentos foi tomando forma em fazer algo que fuja do tradicional, já que nesta cidade domesticada e doutrinada, tem que resignar-se a escutar musicas feitas por hipócritas, apenas atrás de fama e muitas vezes de má reputação.

L.M.C. - Porque o nome D.E.S.K.Ä.R.G.Ä.?

Pablo - Primeiro que lutamos pela injustiça, que vemos diariamente em todas as partes, seja humana ou animal, é uma forma de esculpir e descarregar toda bronca que sentimos, é por intermédio da banda, não se limitando apenas dessa maneira, claro, e quanto as siglas do nome, vocês podem ver; (D.)DESPRECIO (E.)ETERNO (S.)SOPORTAMOS (K.)KREANDO (Ä.)ALGUN (R.)RUIDOSO (G.)GRITO (Ä.)ANIMAL, por isso e muitos mais coisas, decidimos formar a banda D.E.S.K.Ä.R.G.Ä. e atualmente tocamos quando existe uma ideia clara ao fazer-lo e quando se trata de uma jornada que organizamos e apoiamos de maneira solidaria.

L.M.C. - Vocês são uma banda Anarco-Punk, quais outras atividades participam?

Pablo - É simples, somos o que queremos ser, não creio nas etiquetas, muito menos em gestos, porém, o que tocamos se trata de HardCore, Crust D-Beat ou como queiram chamar,não podemos andar para atrás e nem estagnar-se em um unico estilo, queremos trabalhar todas as variantes do HC Classico à um D-Beat marcado por gritos de furia e raiva. Todos os integrantes da banda participam de alguma atividade fora da banda; feiras de difusão libertaria, organização de jornadas, distribuição de materiais auto-gestionado, e por outro lado as bandas de Punk Rock confundem e difundem mais apatia e vicios existentes dentro do movimento Punk. Mais o verdadeiro sentido é a difusão da contra-cultura e uma mensajem clara e direta que é uma das ideias pela qual originou todo esse reflexo do grupo.

L.M.C. - Todos da banda denunciam a vivisecção, qual a importancia de uma vida vegana o que falam nas letras?

Pablo - Todos da banda denunciamos os problemas sociais, anti especista, anti repressivas, anti sexistas, em busca de um respeito individual e coletivo, acredito que um individuo pode ter iniciativas pessoais ou coletivistas sem esperar de ninguem, do mesmo modo buscar uma maneira de traduzir o que pensamos, e deixar a imaginação dos demais, entender com suas próprias justificativas pessoais, gostaria ser mais explícito, mais para isto, preciso de mais conhecimentos para as minhas composições, é necessário difundir o veganismo, mais não o dogmatismo.

L.M.C. - Pablo, você viveu em Peru, Argentina e agora em Chile, quais as diferenças ou curiosidades da cena underground de cada país?

Pablo - A cena desses diferentes países, cada um tem as suas particularidades, e tem que estar em cada, não somente ter estado nesses lugares, creio que é preciso conhecer as correntes que se sucedem, para isso é necessário experimentar pessoalmente seus defeitos e virtudes, em todos há lindas bandas, gente maravilhosa e ótimas feiras de contra informação, e como qualquer outro lugar, existe uma concentração de riqueza nas mãos de pessoas que acha que tem um martelo na mão e o poder para julgar qualquer individuo, por essas injustiças, não devemos cruzar os braços, pelo contrário, sabemos quem somos e que há gente de todos os tipos que vai encontrar aqui ou em qualquer lugar, são situações que devemos lidar.

L.M.C. - Quais os materiais lançados e projetos futuros?

Pablo - Até o momento fizemos somente edições limitadas de alguns materiais e compilações por falta de recurso.

demo 2004 "tu rrabia kontra su poder"
cd 2004 "kontra el insaciable abusador de vidas ajenas"
cd en vivo 12 de octubre de 2004
cd split 2005 kon digrecion (argentina)
cd split 2005 kon NOXA (argentina)
cd split 2006 kon DL 50 (paraguay)
cd split 2007 kon enemigo publico (peru)
cd split 2007 kon toke de keda (chile)
cd 3 split 2008 kon SxFxC - ARZ (peru)
cd split 2009 kon brotes de libertad(uruguay)
cd split 2009 kon las tripas (venezuela) por salir
"LATINO AMERIKA GRITA FUERTE" kompilado vol 1
"NUNKA MAS KALLADAS" (kompilado antisexista)
"KONTRA LAS KARCELES Y TORTURAS" (kompilado kontra la tortura de las carceles)
"POR LA PACHA MAMA" (kompilado ecoanarquista verde )
"ANTI-AUTORITARI@S CONTRA EL ABUSO POLICIAL" (kompilado kontra el abuso en marchas anti g8 etc)
"TOD@S KONTRA EL IV PODER" (kompilado kontra los medios masivos de desinformacion)
"POR MI LIBERACION, POR TU LIBERACION" (kompilado antiespecista por la liberacion animal y humana),
E outros materiais que segue, não pude editar algumas compilações pela minha estadia em chile, para o futuro, em meados de 2010 estamos imaginando uma viajem para Peru, Equador e Colombia tocar.

L.M.C. - A banda esteve em turnê em Chile, como foi a viajem?

Pablo - Viajamos para Chile em um curto espaço de tempo, passamos agradáveis momentos, fizemos muitos amigos, pessoas solidárias para nossa estádia, espero que se repita, mais foi muito cansativa, porém, estavamos com ganas de levar e mostrar para as pessoas o que mais gostamos de fazer, difundir nossas ideias, utilizando a musica como arma fundamental, para dar continuidade estamos planejando algo para 2010, mais desejamos que as coisas por hora sigam seu rumo...

L.M.C. - O que você conhece da cena brasileira, gostaria de uma viajem para o brazil?

Pablo - Da cena brasileira, sei o que me contam algums amigos de Buenos Aires, mais não posso dar precisão nas informações, sei que é muito forte em todo o nivel, me parece bom e desejo que siga assim, claro que seria genial ir para o brazil em algum momento para conhecer a todos, mais não podemos nos preciptar para não sair algo errado.
Por ultimo Manë obrigado pelo seu interesse, espero o que menciono não desagrade ninguem, e se sintam tocados por si mesmo, ensisto para as pessoas difundirem suas ideias, e este é o nossos meio que temos na mão, "nuestra mejor arma para difundir el pensamiento libertario es a traves de la plabra escrita"

Manë - Gracias Pablo, Brindemos nossa amizade, até agora esta foi a entrevista mais dificil de traduzir, escrita cheia de girias, viz o maximo que consegui, até a proxima!

www.myspace.com/deskrg

Nenhum comentário:

Postar um comentário